• Lucas Costa

Afinal, o que são os ventiladores pulmonares que tanto falam?


CARESCAPE R860 GE

Sabemos que o coronavírus tem um impacto severo no pulmões reduzindo sua capacidade. Esse quadro clínico torna o coronavírus tão preocupante e grave, ainda não é definitivo, mas alguns resultados em tomografias mostram que em pacientes recuperados pode haver perda permanente de 20% a 30% da capacidade pulmonar.

De acordo com uma matéria publicada no Jornal DW (Deutsche Welle), os pacientes curados que entraram em atividade aeróbica mais intensa, apresentaram um esforço maior para recuperar o fôlego. E durante as tomografias as imagens mostraram que há um possível dano causado por fibrose (A fibrose pulmonar é o enrijecimento do tecido pulmonar, esse dano é irreversível e ocasiona a perda da capacidade do pulmão em absorver oxigênio e de envia-lo para a corrente sanguínea, e posteriormente as células que precisam de abastecimento constante para manterem as suas funções).


Modelo de Pulmão


Tratamento

Os casos atuais de coronavírus causam falta de ar e reduzem a capacidade de do paciente respirar sozinho.

A respiração pulmonar é a troca de gases feita através das vias respiratórias e da ação dos músculos respiratórios, músculos intercostais e diafragma, como resultado temos a inspiração e expiração. A respiração é feita em dois tempos: inspiração - quando entra ar nos pulmões, expiração - quando o ar sai dos pulmões. Em média, um ser humano efetua, 23 000 ciclos respiratórios por dia.

Quando ocorre algum problema e a ventilação pulmonar natural fica comprometida é aí que entra a respiração mecânica ou assistida por um dispositivo que auxilia a ventilação.

O coronavírus pode gerar um processo inflamatório nas vias aéreas e, os maiores afetados são os pulmões, sendo causa de grave pneumonia. A resposta anti-inflamatória exacerbada do sistema imunológico, durante a luta contra o vírus, pode ainda agravar a insuficiência respiratória, dificultando a absorção do oxigênio pelos pulmões. Por conta de todo esse quadro o resultado pode ser fatal para pacientes do grupo de risco.




A gravidade do problema, faz dos ventiladores pulmonares, instrumentos de vital importância para a manutenção da vida de pacientes com quadros mais graves do COVID-19, mesmo sendo realizados os procedimentos medicamentosos para o combate da doença, o paciente pode evoluir para casos de insuficiência respiratória e neste momento a utilização do equipamento faz a diferença para garantir um pouco mais de conforto para o paciente.

Existe hoje, uma corrida para atender a demanda destes ventiladores, fazendo com que muitas fabricas aumentassem a sua produção, pois a quantidade de pacientes só tem aumentado e os ventiladores não são suficientes para atender a todos. As estimativas mostram que o Brasil necessitará, de mais de 20 mil ventiladores pulmonares mecânicos para atender os casos que chegarão aos hospitais, nas próximas semanas, principalmente os mais graves de falta de ar e dificuldades respiratórias.


A Ford, GE e 3M uniram forças para suprir a demanda de ventiladores e mascaras para as equipes de saúde. A parceria entre Ford e GE é para a aceleração da produção de ventiladores e Ford e 3M é para aumentar a capacidade de produção de máscaras purificadoras da 3M.


#covid #coronavirus #ventiladores #ford #GE #3M

25 visualizações

©2020 por Media Coast.